sexta-feira, 13 de dezembro de 2013

Feira do livro 2013: "O prazer de dar, o prazer de ler"

Escolher um livro ... (9º 3ª)

"O livro não se escolhe por ter uma capa bonita, o livro escolhe-se pela história que tem."
(Rafael Pereira) 


"Não sou das pessoas que liga muito ao tipo de capa, cor ou ilustração. O que mais me importa é a magia que o autor dá ao livro, que nos dá vontade de ler sem parar."
(Desejada Silva)



        "O que num livro me leva a escolhê-lo é o seu aspecto exterior, o autor e o título."
(José Almeida)


"Normalmente quando começo a ler, perco a noção do tempo, por exemplo, a coleção de livros que estou a ler é tao emocionante que tenho medo de acabar, porque adoro o mistério e a ação passada na história, é como se eu estivesse lá com as personagens."
(Rafael Pereira)

terça-feira, 10 de dezembro de 2013

10 de dezembro: Dia Internacional dos Direitos do Homem - Nelson Mandela (18/07/1918-05/12/2013)

"Ninguém nasce a odiar outra pessoa pela cor de sua pele, ou pelo seu passado, ou pela sua religião. As pessoas aprendem a odiar, e se eles podem aprender a odiar, podem ser ensinadas a amar, pois o amor chega mais naturalmente ao coração humano 
do que o seu oposto."
Nelson Mandela

“Mandela não é da África do Sul, é do mundo. No século XX, ninguém como ele simbolizou o “homem bom”.
Mandela não foi um político, foi um homem de Estado. Não foi calculista, foi visionário. Não foi rancoroso, foi magnânimo. Não foi mesquinho, foi altruísta. Não foi arrogante, foi humilde.
Há dois mil anos, Cícero, ele próprio um “homem bom”, identificou as qualidades de um líder: integridade, elegância, inteligência política, coragem, moderação e generosidade. Hoje desvalorizamos alguns destes atributos. Basta pensarmos como a moderação é muitas vezes vista como uma característica dos fracos. Ou elegância, tida como superficial. Já agora, o mestre Cícero destacava ainda mais dois requisitos: saber fazer a paz com honra e acreditar que “o compromisso é fundamental para conseguir resolver as coisas”.
Público, 5 de Dezembro 2013
Monumento  que assinala os 50 anos  da prisão política de Nelson Mandela pela polícia do apartheid, em 1962
A data do Dia Internacional dos Direitos Humanos  foi escolhida para honrar o dia em que a Assembleia Geral das Nações Unidas proclamou, a 10 de Dezembro de 1948, a Declaração Universal dos Direitos do Homem.
Esta declaração foi assinada por 58 estados e teve como objectivo promover a paz e a preservação da humanidade após os conflitos da 2ª Guerra Mundial que vitimaram milhões de pessoas.