terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Amadora assinala Dia Internacional da Não-Violência e da Paz nas Escolas


As 30 escolas da Amadora comemoraram este dia com atividades simbólicas para crianças do jardim de infância até aos alunos do secundário.


O Dia Internacional da Não-Violência e da Paz nas Escolas foi instituído em 1964 e coincide com o dia da morte de Mahatma Ghandi. A efeméride é comemorada em todo o mundo, desde logo para sensibilizar para a problemática do "bullying".




Amadora assinala Dia Internacional da Não-Violência e da Paz nas Escolas - País - RTP Notícias

domingo, 29 de janeiro de 2017

Há três palavras portuguesas que não se conseguem traduzir

Um novo estudo decidiu tentar traduzir as palavras sem tradução e expõe as palavras que, em todo o mundo, não têm interpretação literal. Três dessas palavras são portuguesas - saiba quais são.

Saudade
Esta palavra é, há muito, catalogada como sendo ‘só portuguesa’. Segundo a tradução feita, esta palavra significa um desejo melancólico ou nostálgico por uma pessoa, lugar ou coisas, que estão longe, quer no espaço, quer no tempo. Uma vaga de nostalgia que sonha, por vezes, com fenómenos que podem mesmo nem existir. Assim é a explicação da saudade, para Lomas. Para ilustrar a palavra ‘saudade’, o artigo da BBC fala da fadista Cristina Branco e das suas músicas com o tema do que é sentir-se saudoso a ponto de se morrer de saudade. Tal como tantos outros artistas o fazem.

Desbundar
A expressão é explicada, segundo a BBC, como sendo a forma de perder as inibições e, simplesmente, entrar em modo de diversão.

Desenrascanço
Toda a gente sabe o que é ‘desenrascar-se’ de algo. Pois bem, segundo conta a BBC, é o ato de se desembaraçar engenhosamente de uma situação problemática. Falta é a expressão exata para traduzir.

Leia o artigo completo do Observador.pt

Concurso Nacional de Leitura - Resultados da 1ª fase

Realizou-se, nos dias 18 e 25 de Janeiro, a 1ª fase do Concurso Nacional de Leitura. Os alunos selecionados para participarem na 2ª fase deste concurso a nível distrital são:

Rafael Albano, 7º5ª

Mariana Carvalhina 7º3ª

Carolina Ferreira 7º2ª


Parabéns a todos os participantes!


As obras escolhidas para esta fase foram:
Os sonhadores de Antonio Mota  e o conto "História da Gata Borralheira" de Sophia de Mello Breyner Andresen.

A data e o local da 2ª fase serão divulgadas durante o mês de fevereiro.



terça-feira, 24 de janeiro de 2017

Leituras Partilhadas




Apresentamos 2 obras de literatura juvenil, a primeira Os Sonhadores de António Mota, escolhida para o Concurso Nacional de Leitura - Fase Escola; a segunda, Bia e o demolidor de provérbios de Mª Teresa Maia Gonzalez.

A vida muda mas os amigos ficam para sempre amigos. Eis a história de dois amigos que se reencontraram 15 anos depois de se terem conhecido no 3º ano  do Liceu e terem partilhado a paixão dos livros e da escrita. Gildo, uma das personagens principais, confia ao amigo Sousa um manuscrito - um dos seu sonho - que poderá se transformar num livro  se o destino não desse tantas voltas e fizesse desaparecer o embrulho que continha o manuscrito. Neste manuscrito, Gildo conta vários episódios da sua vida, desde a sua infância na aldeia (Palmeiro) até a adolescência em Penafiel para onde foi estudar.
Uma leitura engraçada que retrata o mundo rural de há 40 anos ou mais, facto que poderá incomodar os leitores mais jovens.


Em Bia, e o demolidor de provérbios, encontramos uma jovem que tem que fazer um trabalho sobre provérbios e pede ajuda ao tio. Nesta obra, o tio desconstrói vários provérbios populares portugueses e convida Bia a descodificar o seu sentido e a sua razão de ser. 

Uma obra interessante para quem quer conhecer e investigar sobre os provérbios portugueses.

" As vezes, é, de facto mau ficar calado, sobretudo quando estamos a ser testemunhas de injustiças. Foi isto que a tua professora ensinou e com toda a razão. No entanto, há alturas em que o mais sensato é mesmo ficar em silêncio."

domingo, 22 de janeiro de 2017

Literacia 3 D - Resultados da 1ª fase

Conheçam os alunos que vão representar o Agrupamento na 2ª fase do Concurso Literacia 3D

Ciências 
Rafael Albano, 7º5ª, com 74 pontos

Leitura
Beatriz Gavriliuc, 5ºB, com 73 pontos
Nádia de Sousa, 5ºF, com 73 pontos

Matemática
Inês Neves, 6ºE, com 89 pontos
Nádia e Inês

Muitos parabéns aos nossos alunos!

Podem também consultar as provas da 1ª fase do Concurso Literacia 3D.

Literacia científica

Literacia Leitura

Literacia Matemática

Lista dos alunos apurados

sábado, 21 de janeiro de 2017

Sabe porque é que os alunos portugueses melhoraram nos testes internacionais?

A caminhada foi lenta, mas segura. Pela primeira vez desde que foram criados os famosos testes PISA, em 2000, os jovens portugueses de 15 anos conseguiram colocar-se acima da média da OCDE em todas as literacias testadas: matemática, científica e de leitura. E os mais novos não ficaram atrás. Numa outra grande avaliação internacional, também divulgada no final de 2016, os alunos de 10 anos conseguiram mesmo um desempenho superior ao dos colegas finlandeses, uma das referências incontornáveis nestas matérias. O que explica o sucesso? Alguns dos dados apresentados neste 2.59 poderão ajudar a perceber

 In Expresso on-line 

Vejam o vídeo de 2.59 Para Explicar o Mundo

quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

Concurso “Um conto que contas” 2016-2017

O concurso “Um conto que contas” é da responsabilidade de uma Comissão Organizadora em colaboração com a Delegação Regional do Sul e Ilhas da Sociedade Portuguesa de Matemática, e com o apoio da Universidade de Évora, do Centro de Investigação em Matemática e Aplicações, da Associação de Matemática Interactiva e Lúdica - AMIL e da Delta Cafés. Este concurso é aberto à participação de todos os jovens que frequentem escolas públicas e privadas, desde o 1.º ao 12.º ano de escolaridade, e escolas profissionais acreditadas em qualquer modalidade de função com equivalência legal a esses níveis de escolaridade, de todo o país.

O concurso consiste na escrita e ilustração de um conto que envolva conteúdos matemáticos e tem como principais objetivos fomentar hábitos de leitura e de escrita nos alunos, assim como promover a articulação entre diversas áreas do saber, desenvolver a capacidade de expressão e comunicação, estimular a imaginação.

Consulta aqui o regulamento

terça-feira, 10 de janeiro de 2017

O bem que faz ler um livro, em 7 razões comprovadas pela ciência

Jonhatan Burton
O Primeiro livro impresso data do séc. XV, mas antes de Cristo já o Homem começara a escrever em folhas de papiro, no Egito. Desde então quase todo o conhecimento ficou gravado em páginas de livros e, nas últimas décadas, as obras publicadas cresceram ainda mais em número, assim como foram surgindo investigações sobre os benefícios da leitura.
Na semana em que a VISÃO vai começar a oferecer um livro por mês com a sua edição imprensa, no âmbito da iniciativa Ler Faz Bem, deixamos-lhe sete benefícios de ler um livro, segundo a ciência. [...]
ALARGA O VOCABULÁRIO
DESPERTA A INTELIGÊNCIA
PREVINE DOENÇAS
REDUZ O STRESSE
PROMOVE A EMPATIA
COMBATE O ENVELHECIMENTO DO CÉREBRO
AUMENTA A ESPERANÇA MÉDIA DE VIDA
 Leia o artigo completo da Visão


segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

Como é que os livros da escola devem falar de Mário Soares?

Resultado de imagem para mario soares nos livros escolaresPor Natalia Faria, 9 de janeira 2016, in Público

Foi o primeiro primeiro-ministro resultante de eleições, em 1976, teve um papel fundamental na descolonização e na entrada de Portugal na CEE. Eis Mário Soares (pouco visto) através dos manuais escolares.

“Os programas curriculares não dão espaço suficiente para tratar esta figura em detalhe. Fala-se muito em Salazar, mas Soares ocupará 10% do programa, se tanto. Acredito que a morte dele irá acelerar o tempo que a História considera necessário para lhe ser feita justiça. Neste momento, até devido à sua longevidade, fala-se apenas no seu papel fundamental na criação e no amadurecimento da democracia portuguesa, que é algo que nem os seus detractores contestam”, aponta Eliseu Alves, autor de manuais escolares de História da Porto Editora.

Mário Soares 1924-2017 por Maria João Avillez

Maria João Avillez lembra as lutas, as vitórias, as derrotas, os apetites, os gostos, os gozos, as amizades e as confidências de um homem que reconciliou, juntou e reuniu Portugal.

quarta-feira, 4 de janeiro de 2017

Concurso Rosa dos Ventos - Resultados




1º lugar: Carolina Matos, 7º3ª


2º Lugar: Beatriz Jesus, 7º2ª


3º lugar: Daniel Ramos, 7º2ª


Isto é Matemática - T11E09 - “Egrégios Avós”

“Geringonça” eleita Palavra do Ano 2016

Geringonça" foi eleita a Palavra do Ano, tendo arrecadado 35% dos cerca de 28.000 votos expressos, anunciou esta manhã a Porto Editora, promotora do evento.

A palavra “geringonça” liderou desde o início a votação e sucede a “esmiuçar” (2009), “vuvuzela” (2010), “austeridade” (2011), “entroikado” (2012), “bombeiro” (2013), “corrupção” (2014) e “refugiado” (2015)

No segundo lugar, com 29%, ficou o vocábulo "campeão" e, em terceiro, com 08%, "brexit", seguindo-se, ex-aequo, "parentalidade" e "presidente", com 6%, depois "turismo", "racismo" e "humanista", com 4% cada, "empoderamento", com 3%, e, finalmente, com 1%, "microcefalia".