segunda-feira, 25 de setembro de 2017

A Maior lição do Mundo no Agrupamento

A escola EB1/JI da Brandoa e os alunos do 8º8ª participaram na sexta-feira 22 de setembro na “Maior Lição do Mundo”. Esta iniciativa promovida pela Direção-Geral da Educação e pelo Comité Português para a UNICEF, pretende fomentar, junto de crianças e jovens, a cidadania ativa e a reflexão crítica para a importância da educação no futuro das crianças, e na construção de sociedades mais pacíficas e prósperas.
O ministro de Educação, Tiago Brandão, dinamizou esta “lição”, conversando com os alunos do Agrupamento de Escolas de Caneças. Para iniciar esta “lição”, Tiago Brandão convidou os alunos do 1º, 2º e 3º ciclos e do ensino secundário a pronunciarem-se sobre as formas de “preservar o planeta Terra”.

Mais informações em http://maiorlicao.unicef.pt/






Casa das Ciência - Recursos Educativos

A página da Casa das Ciências é o resultado do trabalho de professores de várias escolas, que escolheram, estudaram, ensaiaram e criticaram materiais disponíveis na Casa das Ciências.

Os recursos encontram-se organizados por área disciplinar.

terça-feira, 19 de setembro de 2017

Leituras Partilhadas - Um Homem chamado OVE

SINOPSE
À primeira vista, Ove é o homem mais rabugento do mundo. Sempre foi assim, mas piorou desde a morte da mulher, que ele adorava. Agora que foi despedido, Ove decide suicidar-se. Mal sabe ele as peripécias em que se vai meter. Um jovem casal recém-chegado destrói-lhe a caixa de correio, o seu amigo mais antigo está prestes a ser internado a contragosto num lar, e um gato vadio dá-se a conhecer.

Ove vê-se obrigado a adiar o fim para ajudar a resolver, muito contrariado, uma série de pequenas e grandes crises. Este livro simultaneamente hilariante e encantador fala-nos de amizades inesperadas e do impacto profundo que podemos ter na vida dos outros.

«Tão emocionante e divertido quanto comovente.»
                                                            Daily Mail

Opinião

Ove é um homem antipático, presunçoso, forreta, conservador, "fora do tempo", com o qual é difícil criar alguma empatia no início. Mas a medida que a história avança, descobrimos que Ove também tem sentimentos, embora ele não o reconheça. Acabamos por gostar da personagem e percebemos que somos rodeados de Ove.
Foi com prazer que li este romance nas minhas viagens e sorri muitas vezes. 

quarta-feira, 13 de setembro de 2017